Astrologia um (meu) percurso…

Em que é que pensa quando ouve a palavra Astrologia?

Habitualmente vejo a astrologia ser associada à capacidade de prever o futuro, ou às páginas de horóscopo em revistas e jornais, ou a características, qualidades e defeitos associados a cada um dos doze signos do Zodíaco, atribuídos de forma genérica, nos quais uns tantos de nós se encaixam enquanto outros afirmam nada ter a ver com o seu signo…outros ainda confundem com tarôt, vidência, adivinhação… Uns mais crentes e convictos, outros mais cépticos e críticos… Maior parte das vezes com uma ideia pré-concebida e tantas vezes baseada no “achar que”… o que é algo bem diferente do “saber que”… Poucos são os que realmente falam com conhecimento de causa…

E ocorre-me a afirmação…

“Jamais sabereis o que é Astrologia se nunca vos dedicardes ao seu estudo e conhecimento… ”

Houve um tempo em que era consumidora habitual de revistas da área…comprava regularmente tudo o que falava de astrologia e achava eu que sabia muito sobre o tema… desde cedo apaixonada por temas envoltos em mistério…curiosa por entender mais sobre este nosso maravilhoso Mundo… como tantos de “nós” à procura de umas tantas respostas….

A mente inquieta que habita em mim, queria mais…(hoje sei que aquela parte que em nós sente, sabia que havia um universo imenso por descobrir…)…um dia…dei o passo quase por impulso e fui estudar Astrologia…

Preparada para aprender mais e mais… lá fui eu rumo a Lisboa, entusiasmada, sem saber que começaria nesse dia uma viagem sem fim à vista…

Uma viagem que me levou e continua a levar rumo ao infinito mundo das potencialidade da Vida em manifestação. Uma viagem que têm aberto, passo a passo, novos horizontes cada vez mais surpreendentes…

Foi no Quiron – Centro Português de Astrologia que aterrei para dar inicio a este Percurso…. e logo na primeira aula o equivoco começou a ser desmontado…

Achava eu que a Astrologia se dedicava ao estudo de apenas doze signos… Para deixar uma ideia a quem nunca contactou com a linguagem, a interpretação astrológica de um mapa dos céus analisa no mínimo 10 “planetas”, cada um representa um arquétipo diferente, que podem estar combinados ou distribuídos em doze signos e cada um desses doze signos se refere uma qualidades de energia diferentes, cada uma dessas doze energias contém em si trinta graus de expressão diferentes o que totaliza 360º de experiência (um circulo perfeito), distribuídos estes ao longo de doze secções, a que chamamos casas astrológicas e que são símbolo de áreas de experiência de vida.

Poderia ainda mencionar as diversas técnicas de analise que podem ser aplicadas como progressões, arco Solar, trânsitos, etc., etc.. (como podem imaginar… é simples como atribuir características a doze signos 😉 )

Mais do que descobrir que nada sabia de Astrologia, fui sendo surpreendida pela grandeza e abrangência dos meus novos estudos…

Ouvi falar de “Deus” como nunca antes tinha ouvido e essa visão ressoou com a verdade que habita em mim… Percebi que o principio da Criação de tudo o que existe e É e que tudo contém, é o que estava habituada a chamar de “Deus”… e entendi mais sobre religião nesse período do que me foi possível entender nos muitos anos de prática religiosa. Ouvi falar de AMOR…AMOR, como a capacidade de aceitar a VIDA e todas as suas possibilidades de expressão. Entendi que na dança dos ciclos tudo se repete sem nunca nada se repetir…que a vida dança entre ciclos e círculos que se repetem ciclicamente trazendo a cada momento uma qualidade especifica, um Espírito Único e a oportunidade de cumprir uma nova proposta de VIDA a cada instante…assim possamos nós ler e entender a legenda, compreender o circuito, fluir com o Propósito… aprendi tantas outras coisas, foram tantos os processos de catarse em mim… cada aula uma sessão de terapia que magicamente parecia dirigida em particular a mim, no entanto talvez fossemos uns 40 ou 50, por vezes até mais… e tantos de nós partilhavam do mesmo sentir…

Nem sempre se aprende Astrologia assim,…tive bênção e a oportunidade de aprender com seres Humanos fantásticos. Mais que Astrologia, aprendi sobre a VIDA, a observar, a compreender, aceitar e a perceber … queria respostas… e acabei por encontrar muitas, mas muitas perguntas… Eventualmente encontrei também respostas, mas descobri que as perguntas são bem mais interessantes!

A Astrologia foi o pretexto, a porta e o caminho… O CAMINHO…estava eu nessa época a viver precisamente o meu retorno de Saturno…

Bem mais que um caminho… encontrei o “meu” Caminho. Sonhei que seria mágico se todos nós pudéssemos ter acesso a este conhecimento… que libertador se percebêssemos os ciclos de vida, e entendêssemos os arquétipos, e questionássemos a direcção, e nos libertássemos das amarras, crenças, e limitações auto-impostas, ou no mínimo aceites sem questionar e despertássemos de uma vez por todas… para a VIDA!

Começava por essa altura uma aspiração, aspiração que veio a materializar-se em 2012 no espaço Estrela D’Alma…

Quando mergulhamos na intenção de conhecer o nosso mapa, (ou seja o céu que nos viu nascer) através da Astrologia… é impossível não mergulhar num profundo processo de transformação e regeneração de tudo aquilo que somos e ainda não descobrimos sobre nós mesmos… (acredito eu)

A vantagem que existe (uma das muitas) quando olhamos a vida através deste filtro (a Astrologia) é a de podermos observar e colaborar em consciência como o “espírito do momento” honrando o que apreendemos e vamos aprendendo com Todos os que antes de nós por muitos séculos e milénios estudaram e observaram os Céus e a sua manifestação na terra…

Afinal é pela experiência, ( na linguagem Astrológica) por Saturno, que todos fazemos as verdadeiras aprendizagens da nossa vida.

Estudar astrologia é um percurso… Um percurso para a Vida, que não tem lugar onde chegar…apenas caminho para caminhar…

About Estrela D'Alma
Ana Luiza Barata é uma eterna estudante e investigadora na área da Astrologia e do desenvolvimento pessoal.

No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.