Rendição…

Da unidade a singularidade, do Todo a pequena parte, do imenso o ínfimo, do macro o micro …Não existe tal separação ilusória, apenas para que através da divisão possamos reconhecer e compreender o TODO…As partes não existem separadas, elas dançam, circulam e tocam-se sem nunca deixarem a dança…Se as vemos… Se vemos a dança… Se o horizonte é amplo ou se não transcende o nosso quintal…depende de quanto mundo conseguimos nós carregar dentro…Não deixa de existir a dança, nem tão pouco a musica apenas porque uma parte não a reconhece…

A dança seria mais “perfeita” se todas as partes ocupassem o seu lugar. A dança não cessa por não estarmos todos, apenas fica menos completa até que todos se façam Presentes….

Hoje, há poucas horas…em cima nos Céus, na expressão Maior e simbólica da Vida que somos, aconteceu a última lua nova do ano Astrológico, na qualidade do signo de Peixes…Masculino e Feminino unidos para a dança final, representada pela última das doze qualidades que pela visão da astrologia cartografam a dança cíclica da vida ano após ano… Lua Nova é sempre igual a novo ciclo, a inicio, é o principio…mas também o fim…o fim do ciclo que se encerra, o inicio do ciclo que começa…Nada finda sem dar lugar a algo que começa…

Esta é a dança, presente em tudo da respiração à existência. E hoje a dança é no último dos cenários deste ciclo que se finda por estes dias quando o Sol ingressar em Carneiro. Quando a Primavera se Estrear e com ela o Novo ciclo de Vida, a promessa de um novo Florescer…

Mas por hora, ainda é em peixes que rendemos a batalha, que entregamos as oferendas, os sacrifícios, os trabalhos…

Peixes já não está, mas também ainda não foi embora…qualidade mutável revestida da adaptabilidade de quem se prepara para recolher a bagagem de uma viagem e simultaneamente prepara a bagagem para a próxima…a próxima? A próxima chega com a Primavera inicio do Ano Astrológico, independentemente da linguagem que usemos, O Inicio, o despontar da nova Vida, a nova entrada na roda da vida. Tudo é símbolo, tudo é síncrono…também somos terra e como ela também experimentamos ciclos…

Então hoje o Sol no grau 23º04′ de Peixes, juntou-se ao seu par a Lua para uma última dança, a que encerra o ciclo de 12 meses iniciado na anterior Primavera. E desta vez a dança é ainda mais magnifica, abençoada e Majestosa…

Começa um ciclo que une Masculino (Sol) e Feminino (Lua), Espírito (Sol) e Alma (Lua), Propósito (Sol) e Forma (Lua)… e um pouco antes de darem as mãos para esta dança ambos pediram a bênção a Neptuno e a Vénus que também Hoje se juntam num abraço de oitavas, todos reunidos no salão nobre de Peixes… O mais belo, imenso e Luminoso salão de Baile que possa ser imaginado…

Vénus e Neptuno são na astrologia vistos como oitavas, ambos se relacionam com a expressão do AMOR mas Vénus é Pessoal enquanto Neptuno é Transpessoal… Vénus é um “Mi” e Neptuno é Um Mi Maior em comparação à escala musical ambos são a mesma nota que vibra em oitavas diferentes é uma questão de frequência vibratória… Vénus é o amor na dimensão pessoal e Neptuno o Amor (impessoal) à escala Universal…e ambos dançam junto com o Sol e a Lua na última das doze etapas desta dança…

O que quer isto dizer? Não quer dizer nada….. apenas assinalar que hoje…hoje…

É um dia, um Momento mágico, abençoado, sensível a tudo o que em nós se rende ao Amor, à Beleza, à Unidade que somos…render das ilusões das partes separadas…impossível transmitir por palavras a qualidade vibracional deste dia…

Hoje enquanto Sol e Lua, Vénus e Neptuno dançam pelas águas de Peixes nos Céus os véus parecem mais ténues… hoje é mais fácil falar com Deus…mais fácil sentir-LHE a Presença, a inspiração, a protecção e a Bênção…tudo é Um e o Um é TUDO e o TODO.

Recorda quem És, Relembra o porquê de estares aqui?

e… as Bênção que nem sempre se apresentam como esperamos… e tudo são bênçãos quando aceitamos a Vida como ela nos chega…Revestidos da certeza que nada nos chega num acaso, nada nos chega sem ser parte do Caminho para chegar ao Arco-Íris…

Cheguem como chegarem, Bênçãos são Bençãos!

E hoje, hoje é dia de Bênçãos!

Numa imagem, o grau Sabeu correspondente ao grau da lua Nova de hoje como portal ou inspiração ou reflexão…

“NUMA MINÚSCULA ILHA PERDIDA, HOMENS CONSTROEM ALEGREMENTE O SEU PRÓPRIO MUNDO”

In “Astrologia da Personalidade de Dane Rudhyar”

Ana Luiza Barata

13 de Março 2021

About Estrela D'Alma
Ana Luiza Barata é uma eterna estudante e investigadora na área da Astrologia e do desenvolvimento pessoal.

No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.